Humanismo x Intolerância

Já pensou sobre humanismo? E sobre sua relação com a intolerância? A Anayá, Nathália e Rafaela Capitão pensaram e olha só o que elas tem a dizer:

 

Em todas as pesquisas que você realizar referente à intolerância, os resultados corresponderão a ódio, aversão ou repulsa a algo ou a alguém. Porém, não é necessário acessar o Gloogle ou ler livros para compreender o significado desta palavra. Basta olhar ao redor. Buzinas estridentes no trânsito, acompanhadas de gritos e xingamentos. Nas redes sociais, ofensas a negros, gordos, magros, loiras, a qualquer ser humano que seja estigmatizado, fora dos padrões sociais. Não é de hoje que são agredidas e oprimidas as pessoas que assumem sua própria identidade e que se permitem se libertar de estigmas.

Causas da Primeira e Segunda Guerra Mundial? Intolerância. Discriminação? Intolerância. Brigas e discussões que, na maioria das vezes, acabam em inimizades e homicídios? Intolerância.

Propagamos guerras cotidianamente por pura falta de respeito, paciência e compreensão. Disseminamos ódio quando, na verdade, deveríamos estar proporcionando amor. E é quando falamos em amor, que pensamos no humanismo, na humanidade, em quem nós somos, e como deveríamos pensar perante o comportamento do próximo.

O humanismo coloca o homem no centro do mundo. Na antropologia, estudamos quem somos. Porém, não é preciso ser filósofo ou sociólogo para entender o significado de humanismo. Não é preciso ganhar o Prêmio Nobel da Paz para pregar a paz. Devemos apenas ser cidadãos pensantes.

Como a orientação sexual de alguém pode tornar a pessoa um ser inferior ou superior perante o outro? Como a cor da pele de um ser humano pode determinar seu caráter e personalidade? Como podemos brigar impondo nossas “verdades absolutas”, quando nem os maiores estudiosos dos séculos passados conseguiram chagar à razão concreta de todos os fatos?

Nós somos humanos, então, por que não nos comportamos como um? Atos desumanos geram guerra, ódio, destruição, rancor. Para quê pregar o mal quando temos a opção de pregar o bem?

No filme Wonder Woman – Mulher Maravilha, em português – a protagonista finaliza a trama declarando: “Talvez a humanidade não mereça o meu poder. Mas minhas atitudes não são baseadas no que eles fazem, mas sim, no que eu acredito. E eu acredito no amor. Não há pessoas boas e pessoas más. Cada um de nós possuímos o nosso lado positivo e o negativo. Basta decidirmos qual desejamos ser.”

Opte pelo seu melhor lado. Faça jus à palavra “humanidade”. Se cada um fizer a sua parte chegaremos ao objetivo final: viveremos mando aos outros. Seja moralmente HUMANO e faça deste mundo, um mundo mais justo e tolerante.

Vamos falar sobre leitura?

Viagem e leitura são dois assuntos absolutamente fascinantes que Clarice Pacheco usa para metaforicamente nos apresentar a importância da leitura. E falando sobre como livros nos fazer viver outras vidas e aventuras, e como a leitura é um prazer, a Giulia, do 1º ano comenta o poema desta autora.

Viajar pela leitura
Viajar pela leitura
sem rumo, sem intenção.
Só para viver a aventura
que é ter um livro nas mãos.
É uma pena que só saiba disso
quem gosta de ler.
Experimente!
Assim sem compromisso,
você vai me entender.
Mergulhe de cabeça
na imaginação!
Clarice Pacheco

 

Eu escolhi esse poema exatamente pelo motivo dele falar sobre a sensação e o gosto de ler, como é ter o prazer de ler, e que ler não é uma obrigação.

Ler é um dos maiores prazeres que a pessoa pode ter, pois ler ajuda a pessoa a desenvolver a fala melhor, ajuda a pessoa a construir textos, poemas, histórias e frases bem mais complexas do que uma pessoa que não lê.

Esse poema ele está pedindo para as pessoas lerem, sem compromisso como se ler fizesse parte da sua rotina, a leitura é uma das coisas mais importantes da vida, se cada pessoa resolvesse não ler, o mundo iria estar perdido, o mundo já está ficando perdido pelo fato das pessoas terem o prazer de ler pelo celular e computador, a leitura exige o máximo de atenção possível, para a pessoa poder interpretar melhor o livro e entender melhor.

Hoje em dia a sociedade só quer saber de celular, vídeo game, X-box, computador, tipo tudo bem a pessoa pode até gostar da tecnologia, mas pelo menos as pessoas podiam ler uma vez por semana ou até uma pagina de um livro, mas que pelo menos lesse, a pior coisa é que tem pessoas que não dão valor aos poetas, filósofos ou até historiadores, pelo fato delas pensarem que eles são clichês, chatos, bregas ou até que eles não sabem nada da vida, o pior é que o que estraga os livros é o jeito que as pessoas pensam ou agem depois que terminam de ler, muitas pessoas lê, mas não com o gosto de ler, se a pessoa não gosta de ler, então não leia.

Vamos falar sobre a vida?

Com a palavra Lucas Lopes, do 1º ano, comentando o poema de Fernando Pessoa.

 

FELICIDADE
Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se o achar, segure-o!

 

Gostei do poema por que ele fala sobre a nossa vida, a realidade para todos:

Nesta vida nós viemos com alguma missão, ou seja, temos algo muito importante para realizar e cumprir. Mas muitas vezes nós acabamos levando a vida para outros caminhos, outros objetivos que na verdade não era o que havíamos planejados como, por exemplo, em muitas situações que passamos nesta vida nós somos provados e nem sempre conseguimos convencer que somos capazes. A vida tem várias fases e etapas seja elas boas ou ruins nós temos que viver intensamente cada uma sabendo sempre que quando não estivermos satisfeitos com o que estivermos vivendo no momento temos que reagir seja para nos satisfazer ou satisfazer o próximo, porque se não nunca iremos conseguir alcançar a felicidade. Se você errar, não desista tente novamente, você tem que ter confiança,

Eu gostei desse poema por que realmente é possível entender tudo que ele quer dizer.