O lado positivo e benéfico da internet.

Todo mundo já conhece os malefícios e problemas relacionados pela internet. Nossos alunos do primeiro ano, orientados pela professora Roberta, resolveram mostrar o outro lado da moeda.

 

A internet é o meio de comunicação mais utilizado pela população global. O mundo virtual agrega pessoas de todas as idades, etnias, nacionalidades e culturas. Desta forma, abriga a diversidade cultural e socioeconômica da humanidade.

Por mais que ainda haja um grupo de pessoas resistente à diversidade, podemos concluir que a internet, nos dias de hoje, está unindo as pessoas para que as mesmas lutem contra o preconceito, tais como: o racismo, o machismo, a desigualdade social, a homofobia e o cyberbullying (o bullying na internet). Os jovens, principalmente, estão se manifestando nas mídias sociais, muitas vezes com ferramentas artísticas (como textos, poemas, pinturas e criações de posts), propagando campanhas humanitárias e demonstrando seus sentimentos, pensamentos e virtudes.

Um exemplo destes movimentos sociais são páginas como a revista virtual AzMina (uma organização feminista, lutando pela igualdade dos gêneros), Quebrando o Tabu (portal de mídias e notícias que aborda a luta contra todos os tipos de preconceitos e disparidades) e até mesmo associações virtuais como o projeto “Maria Vão com as Outras”, criado pela Profª Gabriela da Silva (que já foi mentora da estudante Rafaela Capitão) e outras profissionais. O projeto aborda o feminismo, ensinando as meninas, desde cedo, a se valorizarem e conquistarem o seu espaço no mercado de trabalho, sem que se sintam inferiores, desrespeitadas ou oprimidas em situações cotidianas.

É muito importante perceber que a internet está abordando questões humanitárias. Obviamente, a alta exposição e a falta de privacidade podem causarproblemas como depressão e automutilação. Portanto, devemos sempre filtrar o uso correto deste meio, para que assim não transformemos uma ferramenta boa, em algo ruim.

A maior parte dos lados negativos das redes sociais é causada pelo desrespeito com o próximo. Ou seja: na maioria dos casos, o problema não é a internet, mas sim, a falta de consciência dos internautas.

Além disso, precisamos compreender que tudo em exagero faz mal. Se utilizarmos na medida certa e publicarmos mensagens respeitando os direitos humanos, o uso da internet e das redes sociais só tem a nos agregar.

Há diversos auxílios na internet que facilitam o dia a dia, nos poupando tempo e trazendo mais praticidade e rapidez ao nosso cotidiano. Exemplos disso são os aplicativos como: Uber, GPS, portais de notícias, EaD (educação a distância), sites de pesquisa, bibliotecas online e redes sociais (que nos permitem conversar com parentes e amigos distantes).

Estes meios virtuais servem para incentivar a leitura e a pesquisa, além de facilitar as relações interpessoais e divulgar as manifestações artísticas globalmente. A internet é um meio extraordinário, basta compreendermos que o modo que a utilizamos pode fazer toda a diferença.